Luiz de Mattos - sua vida, sua obra 2ª

Luiz de Mattos - sua vida, sua obra 2ª

Modelo: Luiz de Mattos - sua vida, sua obra 2ª
Disponibilidade: 49

Preço: R$ 28,00

"A vida agitada e fecunda de Luiz de Mattos está a exigir um biógrafo."

Assim iniciou Orlando Cruz, nos idos de junho de 1946, o prefácio da 1 ª edição do livro (recém-publicado) Vibrações da Inteligência Universal, memorável apanhado de escritos de Luiz de Mattos, em que descreve aspectos e coisas ocorridas e existentes na transição dos séculos dezenove e vinte.

O biógrafo então clamado - Galdino Rodrigues de Andrade é seu nome – logo no ano seguinte, 1947, era atraído pelo Racionalismo Cristão ao ler Cartas Doutrinárias, ano de 1936, considerado por ele uma relíquia bibliográfica, que abriu sua mente para os princípios doutrinários e despertou-lhe a adn1iração por Luiz de Mattos. Tanto que, a partir daí, começou a esboçar fragmentos biográficos do grande mestre espiritualista.

Nascido em maio de 1931, em meio rural, cedo madrugou na lavoura, em antigo distrito viçosense, hoje próspero município de Coimbra, Estado de Minas Gerais, berço brasileiro de notáveis na literatura, como é o autor desta biografia. Seu estilo bem próprio já é conhecido dos estudiosos do Racionalismo Cristão. Prefaciou a obra Cartas doutrinárias- volume 26, derradeiro livro de Antonio Cottas, e escreveu vários artigos publicados no jornal A Razão e na Folha de Viçosa.

As mãos calejadas da lavoura trocaram a enxada pelos livros. Advogado formado em 1975 pela Universidade Federal de Minas Gerais, Dr. Galdino Rodrigues de Andrade é casado, pai de quatro filhos e avô de dois netos.

Advogou nas comarcas de Viçosa e Belo Horizonte, antes de aposentar-se, em 1988, pela Procuradoria da República em Minas Gerais, como Coordenador de Documentação Jurídica do órgão.

Em 1950, foi para o Rio de Janeiro com dois objetivos: procurar emprego e conhecer a Casa-Chefe. O emprego lhe foi dado por um senhor português de quem guarda grata recordação. A Casa-Chefe conheceu num domingo à tarde, quando os cariocas se dirigiam ao Maracanã, por volta das 17 horas. São palavras suas: "Postei-me à frente desse templo de virtudes e espiritualidade, a contemplar a imponência arquitetônica do hoje Solar Luiz de Mattos".

Voltou no dia seguinte para assistir a uma reunião pública, e esteve presente a muitas outras depois, até regressar para a Zona da Mata mineira, onde recomeçou a vida. Conheceu Antonio Cottas , que o orientou em várias passagens deste livro, uma vez que participou intensamente da vida de Luiz de Mattos, conforme o leitor lerá em seguida.

Indo para Belo Horizonte, mais tarde iniciou-se na militância do Racionalismo Cristão. Hoje, Dr. Galdino integra o Conselho Local da Filial Santa Efigênia.

Ao solicitarn1os dados pessoais e alguns traços de sua vida virtuosa e exemplar, Dr. Galdino nos disse que era, um atrevido na sua pretensão de biografar Luiz de Mattos, um vulto histórico para ser estudado por muitos biógrafos, porque os méritos do codificador do Racionalismo Cristão não podem ser avaliados numa só biografia como a que escreveu. Dr. Galdino, outra vez mais, deixava transparecer a modéstia da alma pura que é, e que os leitores irão confirmar.

Quando iniciou a lavra da biografia do grande humanista, em 1947, Galdino Rodrigues de Andrade não poderia imaginar que a colheita se daria no ano do centenário do Racionalismo Cristão e do sesquicentenário de nascimento de Luiz de Mattos, e que o livro que escreveu seria, como é, um belo destaque desses acontecimentos marcantes. 

Fazer um comentário

Seu nome:


Seu comentário:
Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação:  Ruim             Bom

Digite o código da imagem: